sábado, 23 de janeiro de 2010

O VENDEDOR DE IDÉIAS


 Raphael Montechiari



- Bom dia. Pode chegar cliente.
- Bom dia. Olhei a placa na fachada e fiquei curioso. Como funciona seu negócio?
- Meu negócio? Vou te explicar, senhor. Sente-se aqui, por favor. Aí, não. Essa cadeira ainda está em testes. Sente-se nessa aqui. Isso.
- Então. Quais idéias você vende?
- Olha, eu vendo idéias de todos os tipos. Vou lhe dar alguns exemplos. Conhece aquela grande flor de lótus esculpida na praça? Fui eu que vendi a idéia para o escultor. O prefeito queria uma bela escultura na praça e nada do que ele sugeria agradou ao prefeito.
- Então ele te procurou?
- Sim. O garoto que entrega os folhetos tem feito muito bem o seu trabalho. O escultor me disse que já tinha gastado todo seu arsenal de idéias e já estava saturado do prefeito, quando resolveu me procurar, após receber um panfleto da minha loja.
- E o prefeito gostou da sua idéia?
- Sim. Assim que dei as opções das idéias para o escultor ele escolheu essa. De cara. E adorou! Me pagou com gosto e disse ter certeza que o prefeito iria adorar a idéia. E foi o que aconteceu.
- Muito bom. Mas o quê?
- Outras idéias?
- É. Mas que outras idéias você vendeu?
- Já reparou que de uns tempos para cá não se ouvem mais latidos de cachorros? Fui eu quem resolveu esse impasse. Estava havendo uma guerra entre os moradores que tinham cães e os outros que não suportavam mais os latidos. Apareceram alguns cães mortos e alguns vizinhos mortos em seguida. Virou caso de polícia. Foi uma verdadeira guerra.
- Sim. Ouvi falar.
- Então. O prefeito já tinha tentado propor uma proibição para cães, mas não foi bem sucedido. O partido pró-cães não deixou passar essa proposta e o prefeito foi ameaçado de morte. Depois propôs um local isolado para os cães dormirem à noite, bem longe da cidade. Também não foi bem sucedido. Os donos queriam eles juntos, além de quê alguns cães serviam para vigiar as casas durante a noite. O prefeito ainda tentou criar uma série de resoluções como doar protetores auriculares para a população e até construir um grande hotel isolado para quem estava sendo incomodado. Também não deu certo. O partido contra-cães não deixou passar as propostas e o prefeito foi ameaçado de morte.
- Que situação!
- Sim. Então o prefeito teve a melhor idéia que poderia ter tido: veio me procurar.
- E então?
- O prefeito quis ouvir todas as idéias e pagou por todas elas. Até porque as primeiras não eram tão boas assim.
- E qual foi a escolhida?
- A prefeitura doa soníferos para os cães que não são de guarda e os donos devem dar aos cães toda noite. Caso contrário uma multa é aplicada ao dono. Para os cães de guarda, que precisam estar alerta durante à noite, foi dada a seguinte solução: cortar as cordas vocais do animal. Uma cirurgia rápida, indolor e segura. Assim os moradores pró-cães poderiam ter seus amigos e guardas, sem incomodar aos outros vizinhos.
- Bravo! Bravíssimo! E quanto te pagam?
- Depende da idéia. Quando me passam o que querem eu penso em várias soluções e, de acordo com a qualidade da idéia, o preço é maior.
- Muito bom. Você conta as idéias e eles escolhem a melhor, cada uma com um preço.
- Nada disso! Eu escrevo as idéias em papéis diferentes e anoto o preço de cada uma. Assim, de acordo com meu julgamento, eu ponho os preços nas idéias e o cliente escolhe qual quiser. Mas só leio a que eles comprarem. Assim não corro o risco de dizer as idéias e o cliente não pagar. Ninguém come a maçã e decide depois se vai pagar ou não. Estamos numa cidade cheia de malandros e é preciso ser mais malandro pra se dar bem.
- É verdade. Mas e se a idéia não agradar.
- Eu vendo as idéias. Se gostar ou não é um risco que se corre. Ali está o cartaz: não aceitamos devoluções. Porque depois vem um malandro, diz que não gosta e não paga. Aí você vai ver ele colocando ela em prática. Comigo não! Quer a idéia? Pague que eu a digo. Senão não tem negócio.
- Está certo. Mas me diga: como tem tantas idéias assim?
- Essa foi uma idéia que tive há onze anos atrás e mudou minha vida. É claro que é o segredo do meu sucesso e não passaria pra ninguém se eu não estivesse me aposentando. Mas não vendo barato.
- Eu pago quanto quiser.
- Então eu quero mil e quinhentos florins mais o seu cavalo que está ali na porta. Mas já sabe. Não aceito devolução. Se não te servir, lamento muito.
- Tudo bem. Aqui está o dinheiro. E o cavalo já é seu.
- Heleno!
- Sim senhor.
- Leve o cavalo para o curral. Agora ele é meu.
- Sim senhor.
- Bem. Vejamos: cem, duzentos, trezentos, quatrocentos, quinhentos...cem, duzentos trezentos, quatrocentos, quinhentos...cem, duzentos, trezentos, quatrocentos e quinhentos. Certinho. Tenho que conferir tudo. Como já disse, essa cidade está cheia de malandros.
- E então?
- Olha. Vou te explicar como funciona: as idéias vêm na cabeça de todos nós. É como uma onda de rádio em uma freqüência definida. Se ficarmos pensando em um determinado assunto é porque estamos sintonizando em uma determinada freqüência. E todas as idéias daquela freqüência, ou seja, daquele assunto, vão entrar e vamos vislumbrá-las. Aí então vem o segundo passo.
- E qual é o segundo passo?
- É preciso entender muito bem. As idéias passam como ondas e ficam por pouco tempo. Em seguida saem e dão lugar a outras. Se você não escrever tudo, esquecerá. São poucas as que ficam guardadas. E, o que é pior, ela vai para mente sintonizada ou fica pelo espaço vagando até que alguém a sintonize. Algumas grandes idéias podem ter passado por nossas cabeças e ter até nos animado. Mas se deixamos de anotar nunca mais nos lembraremos dela e alguém, que anotá-la, vai colher os frutos. Também não adianta anotá-la e não fazer nada. Porque a idéia continuou pelo espaço e se alguém a sintonizar e executá-la antes, você já perdeu. É quando falamos: “eu também tive essa idéia, mas não a coloquei em prática. Agora ele está rico!”
- Já passei por isso.
- Todos já passamos. Isso quando não a ignoramos e falamos: “essa idéia alguém já deve ter tido!”. Com certeza se alguém não a teve, terá um dia. Alguém com atitude irá colocá-la em prática.
- Ótima idéia sua. Passarei a fazer o mesmo.
- Prefira a noite e a madrugada. É quando poucas mentes estão segurando idéias. Elas estarão todas soltas pelo ar e você terá várias opções.
- Estão todos dormindo, não é?
- Sim. Mas mesmo dormindo as idéias entram. Mas é muito difícil alguém se lembrar de um sonho e encará-lo como idéia. E elas passam muito rápido quando estamos dormindo. Entra idéia atrás de idéia e nada fica.
- Ótimo. Farei isso. Agora preciso ir. Já me vieram à mente algumas idéias sobre esse tipo de negócio. De venda de idéias. Preciso anotá-las.
- Idéias sobre venda de idéias? Como seria a idéia?
- Uma delas, a melhor, custa duzentos florins. Quer comprá-la?



9 comentários:

  1. Ótimas dicas para se ter idéias. Vou passar a dormir mais tarde, de repente consigo encontrar algumas. O Vendedor de idéias fica em primeiro na minha listagem. E se continuar assim, você vai longe rs
    Bjão
    Rafaela

    ResponderExcluir
  2. Maravilhosa idéia!!!
    A colocarei em pratica. Meus parabéns!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto!!! boa ideia! rsrs
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Rafha,
    A vida e um perfeito enigma para as mentes curiosas.
    Para acima e avante...

    Joao Donato
    www.vendoideias.com.br

    redes sociais: Joao Donato - vendedor de ideias.

    ResponderExcluir
  5. É ÓTIMO QUANDO SABEMOS QUE NÃO ESTAMOS SÓS...

    ResponderExcluir
  6. Maravilha de matéria ! ideal será quando houver ainda mais credibilidade nas idéias. Quantas e quantas vezes já falamos de coisas fantásticas, e,vieram a nos chamar de maluco. E, hoje temos um JUMBO com toneladas voando, trens bala, etc... As técnicas informadas são simples e perfeitar, vamos a luta.

    ResponderExcluir
  7. Fique quieto. Esvazie-se.... Deixe sua mente e seu coração flutuarrr. Arranque de dentro de você todo o ódio e, deixe-o ir sem retorno...
    Agora, sinta uma luz brilhaR sobre sua testa, penetrando em todo o seu SER e note e anote a alegria que começa a surgir, e a alegria que aumenta e a felicidade que vem maravilhosamente e te faz BEM ATIVANDO A VIDA E MOLDANDO-O NA PAZ. "RECONSTRUINDO A FELICIDADE NO AMOR".
    Mais que uma idéia, uma FERRAMENTA.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo texto. Toda boa idéia vira franquia.

    ResponderExcluir

Sinvolva!